Chorando a Despedida

couple_blog_17012013

Será tarde demais para mudar as atitudes?
Nada é resolvido quando chega ao final, mas pense se não posso novamente te fazer feliz, ouça meu grito desesperado, o grito rouco e tão abafado. A dúvida e a ansiedade pelo teu sim me consomem.
Tento dizer-te de formas diferentes o quanto me importo, quero mudar por ti, deixe-me ser quem sempre quisestes que eu fosse, não é possível que não reste um pouco daquele amor.
Olha nos meus olhos e diz que tudo terminou, dá ênfase para teu adeus, torna nossa história uma página virada, quero ver não sentir falta! Sei que vais..
Meus olhos alagados traduzem minha dor, não quero perder-te, mas se não estás feliz, quem sou eu para impedi-lo de ir?
Vá, mas por favor não volte, não me faça sofrer mais uma vez, não pergunte-me como estou, não queira me ver, não cante vitória e por nada, por favor, jamais diga que sente minha falta pois tua falta será eterna.
Se precisamos seguir cada um seu caminho, que sejam diferentes, distintos e longe um do outro.

Que Ainda sou Capaz

Tanto tempo procurando pelas palavras certas, a forma mais sensata de dizer o que sinto.. Porém, sentimento como o meu não se define em sílabas montadas, nem na agradável melodia que dá vida a letra musical. Ele simplesmente existe.
O amadurecimento dos meus pensametos reflete em minhas atitudes e é comum que o constrangimento me domine por não encontrar a maneira perfeita de me expressar.
Mesmo com doses cavalares de Rivotril, ainda me debato na cama procurando por ti, com o peito vazio, onde deveria teu rosto estar escorado, fazendo-me sentir o doce aroma que exala dos teus cabelos enquanto os acaricio.
Mais difícil que enfrentar o medo é admitir a estranha sensação que uma vez apenas senti. Não sou capaz de evitar, cansei dessa batalha entre mente e coração, deixei que ele vencesse, provando que ainda sou capaz de amar.
Tornei-me mais paciente, mais preocupada, mais certa dos meus objetivos e quero tornar-te meu, não por possessão, mas pela segurança de querer-te ao meu lado. Mesmo tentando, como poderia evitar que acontecesse? Teu jeito, teu olhar e teu sorriso hipnotizam, tornam-me vulnerável.
E do modo mais simples possível, com toda minha impulsividade, trouxe a tona tudo que queria dizer-te. Inesperado momento onde uma onda de informações nos assusta e nos torna frágeis. O que me resta é te segurar em meus braços te fazendo sentir o tremor do meu corpo quente, tornando eterno o momento para tornar-te eterno em mim.

Posso tu-do!

Posso ser madura se tu quiseres, posso ser ser infantil, ser engraçada ou séria no momento que preferir. Posso parecer idiota ou até mesmo ser idiota, posso fingir me importar com os outros e posso deixar de me importar. Posso cantar tuas músicas favoritas e as que não souber, posso aprender. Posso correr atrás de ti, mas não posso te deixar, isso não! Posso saltar do lugar mais alto, posso rastejar e também escalar montanhas. Posso escrever uma carta ou um bilhetinho. Posso fazer o jantar, o almoço ou apenas um lanche pra hora do intervalo. Posso ficar muda ao teu lado querendo dizer milhares de coisas e posso também falar sem parar sem saber o que estou dizendo. Posso não dormir pra te cuidar a noite toda ou dormir agarrada em ti e posso ainda acordar cedo somente pra ser teu despertador.
Posso comer coisas que não gosto só pra te acompanhar. Posso viajar pro Egito ou ficar em casa, se estiver ao teu lado, não tem importância de pra onde vou ou onde vou ficar. Posso arder de ciúmes e quase explodir, ou posso arder de ciúmes e fingir não sentir nada, uma coisa é certa: sempre vou arder de ciúmes. Posso pintar o cabelo da cor que tu preferir, mudar o corte, pintar as unhas e até usar salto, ficar linda somente pra ti. Posso usar carro, ônibus ou moto, qualquer tipo de condução pra ir ao teu encontro. Posso ser teu filme favorito, o livro que tu mais gostas de ler, a fotografia mais bonita e a escultura mais enigmática. Posso ser o abraço mais seguro, o beijo mais intenso e o sorriso mais alegre, o suspiro mais sincero, a lembrança mais terna e a saudade mais dolorosa. Posso ser tudo que quiseres desde que me digas. Conte-me tuas necessidades e revela-me teus segredos, assim, perfeita serei. Apenas pra ti.

Tragédia fora do script

Saiu desnorteado de casa, pegou as chaves do bolso e dirigiu sem rumo. Acelerava nos momentos de raiva e sentia atração pelas curvas que mais indicavam sinal de perigo.
Parou em frente a casa dela, longe das câmeras de segurança e fora da vista dos cães que sempre alertavam aos moradores sua chegada. Pensou em buzinar para chamar atenção mas sabia que todos o veriam, exceto ela, que estava trancada em seu quarto. Ligou centenas de vezes e não obteve sucesso, desde quando ela não o atendia? As mensagens também não eram respondidas e as redes sociais estavam abandonadas a mais de 24hs. Estavam sem contato um com o outro. Será que o sonho que tivera aquela semana significava algo? Não brigavam mais, agora tinham outras preocupações e a principal delas: ficarem juntos.
Todos estavam dispostos a mantê-los separados, por um lado, pelas atitudes dele, por outro, sua mãe não a aceitava. As famílias não se odiavam, então a relação ‘shakesperiana’ estava fora de cogitação. Precisavam encontrar uma saída e qual seria essa senão fugir? Com a fronte apertando o volante, ria descontroladamente da ridícula situação, até cair em prantos. Em que século estavam afinal? As coisas deveriam ser mais simples, as histórias de amor não deveriam terminar em tragédias nem haver empecilhos para felicidade de qualquer casal.
Com ambas as mãos prestes a apertar a buzina, ouviu o som do portão e rapidamente abriu a porta para que ela entrasse no carro.                                        Saíram dali. Pararam frente a uma praça para decidirem juntos seu destino. No momento não tinham condições de manterem-se sozinhos em outra cidade, porém ficar onde estavam parecia impossível. Em contra partida, a relação que criaram era forte demais, assim como a vontade de estarem um com o outro. Abraçaram-se e choraram por longos minutos, tudo parecia perdido. Ele  não estava disposto a desistir e apesar do cansaço físico e mental da garota, ela também não ia fazê-lo.
Continuaram abraçados buscando dentro um do outro caminhos que os levassem à vida tranquila e feliz que tanto sonhavam. Decidiram que ela deveria voltar para casa e apesar da solução definitiva não vir a tona, sabiam que a encontrariam logo sólido. Estacionando na esquina da casa dela, ele prometeu estar sempre ao seu lado e ela tinha certeza que podia acreditar. Abrindo o portão de casa respirou fundo e entrou enquanto ele ligava o motor e partia enviando-lhe beijos através do ar.
A caminho de casa, sem prestar atenção no trânsito, perdeu-se em uma das curvas que tanto lhe hipnotizavam. Fechou os olhos e pensou nela implorando a Deus que Ele a fizesse feliz. E o destino que de forma inusitada os uniu, enfim os separou. Seus sonhos viraram chamas e eles nunca mais se encontraram.