Pessoas

Gosto das pessoas pelo que elas me proporcionam. O cheiro misturado de desodorante perfumado, creme para pele e perfume, os cabelos encaracolados, lisos ou alisados, raspados ou compridos. O sorriso infantil quanto estão contentes, a tristeza que transparecem no olhar, as palavras sem sentido e o modo como são diferentes quando estão entre amigos. O suor na palma das mãos quando estão nervosas, a batida de ansiosidade do pé e o estalar de dedos, a luta contra o sono e a falta de energia às segundas feiras pela manhã. Manias que acham que somente elas tem, os gostos que não acreditam que outros possam ter.

E com tantas coisas a observar, o que mais me chama atenção são suas histórias, aventuras e desventuras. Há aquelas que se apaixonaram por uma pessoa apenas, os que não se apaixonaram nunca e aqueles que se apaixonam por alguém diferente todo mês. As que têm a família unida, as que mal falam com os pais e as que nem sabem quem são. Algumas possuem filhos que muito desejaram, outras por descuido e ainda aquelas que os desejam, que sonham e as que não poderão ter por si. As que optam pela adoção e as que vão evitar o máximo simplesmente por não querer. E com essas histórias de amores, decepções, brigas, alternâncias de humor, perda de oportunidades, alegrias, conquistas e sonhos, aprendo. Sigo exemplos, analiso as situações, crio conclusões e teorias. As pessoas, todas elas, nos ensinam algo, querendo ou não. Ao compartilhar suas experiências, elas me fazem crescer.

 

Posso tu-do!

Posso ser madura se tu quiseres, posso ser ser infantil, ser engraçada ou séria no momento que preferir. Posso parecer idiota ou até mesmo ser idiota, posso fingir me importar com os outros e posso deixar de me importar. Posso cantar tuas músicas favoritas e as que não souber, posso aprender. Posso correr atrás de ti, mas não posso te deixar, isso não! Posso saltar do lugar mais alto, posso rastejar e também escalar montanhas. Posso escrever uma carta ou um bilhetinho. Posso fazer o jantar, o almoço ou apenas um lanche pra hora do intervalo. Posso ficar muda ao teu lado querendo dizer milhares de coisas e posso também falar sem parar sem saber o que estou dizendo. Posso não dormir pra te cuidar a noite toda ou dormir agarrada em ti e posso ainda acordar cedo somente pra ser teu despertador.
Posso comer coisas que não gosto só pra te acompanhar. Posso viajar pro Egito ou ficar em casa, se estiver ao teu lado, não tem importância de pra onde vou ou onde vou ficar. Posso arder de ciúmes e quase explodir, ou posso arder de ciúmes e fingir não sentir nada, uma coisa é certa: sempre vou arder de ciúmes. Posso pintar o cabelo da cor que tu preferir, mudar o corte, pintar as unhas e até usar salto, ficar linda somente pra ti. Posso usar carro, ônibus ou moto, qualquer tipo de condução pra ir ao teu encontro. Posso ser teu filme favorito, o livro que tu mais gostas de ler, a fotografia mais bonita e a escultura mais enigmática. Posso ser o abraço mais seguro, o beijo mais intenso e o sorriso mais alegre, o suspiro mais sincero, a lembrança mais terna e a saudade mais dolorosa. Posso ser tudo que quiseres desde que me digas. Conte-me tuas necessidades e revela-me teus segredos, assim, perfeita serei. Apenas pra ti.