Don’t think, feel it!

feelthefear

It doesn’t matter how hard you try, probably, is not gonna work.

It doesn’t matter if all you can see now it’s colorful, the sky is getting dark and I have to tell you, even if you wasn’t feeling like hugging her the last time, you’ll gonna miss that moment.

She’s right there in front of you, your fingers can touch her, but not your words, you just can’t mess with her thoughts. Did you notice that everytime that you have an answer to her not-questioned doubts, she runs and changes her mind? She’s gone again.

How many times did you almost tell her how important she is, but the fear shuts you? Maybe she reads in your eyes, but the doubt stills there, so, what you’re gonna do?

It doesn’t matter if it wasn’t planned, the fact is: it’s real and the time is not waiting for you anymore.

Don’t think, feel it! Don’t think, feel!

Go ahead and tell her that it doesn’t matter where your thoughts are or how is gonna be in the future, today, she’s everything you want.

PS: Dear readers, please tell me about grammatical mistakes.

Anúncios

Our dream will become true..

FREEDOM

Vem comigo pro infinito, subir nas asas de um carro veloz e voar!

Vamos juntas gritando na chuva, libertar-mo-nos desta prisão, esquecer os deveres, só tu e eu, pegar algumas peças de roupas e partir. Depois pensamos no futuro, estou cansada de viver nessa pressão! Tudo é tão comum e monótono para nós, gananciosas, queremos muito mais, queremos liberdade! Liberdade!

FREEEEEDOOOOMMM!

Olha dentro dos meus olhos, vê o fogo queimar à todos que tentam me algemar? Vê meu sorriso malicioso querendo arrancá-la desde mundo agora mesmo?

Vejo luzes.. corra! Eles podem nos perseguir, mas jamais nos alcançarão, eles podem nos prender, nós fugiremos! Voltaremos quando a vontade mandar, porque somos donas de nós mesmas, porque somos quem queremos ser.

Agora chega de falar, de escrever, chega de apenas sonhar… ACTION!

Deixa Pra Lá… (Vamos embora)

deixapralá

Para e deixa pra lá…
Os meus erros que te frustraram, tuas atitudes que me magoaram, tantas brigas e desentendimentos, deixa pra lá..
Esquece esse pedaço inútil de sentimentos misturados, de angústia e pesar, esquece e me dá um beijo daqueles que só a gente sabe como é.
Vamos deixar escondidas as tristezas da nossa vida, deixar que o tempo as encaixe naquele baú que jamais vamos abrir novamente.
Me abraça e escuta minha respiração alterada quando tu estás comigo, minha preocupação infinita de te fazer feliz, olha o sorriso involuntário que surge no teu rosto.
Deixa pra lá essa história de me deixar, não precisamos fingir que não vamos sofrer, presta atenção no que somos e quem queremos ser. Nos queremos, então, deixa..
Tira da cabeça o que te entristece e vem ser feliz comigo, é comigo que tu queres estar e é nossa agora a vida que vivemos, faremos o que quiseres! Se queres fugir, pega tuas malas e vamos embora, não me importo, desde que estejas ao meu lado. Olha nos meus olhos, me perdoa se te fiz chorar, tu és tudo que quero, então, só deixar pra lá…

Pra que ligar?

Não, ele não faz parte de mim.
Achei que precisasse ainda dos afagos, dos beijos carinhosos, mas não! Não preciso dele, não preciso das lembranças e finalmente, não preciso chorar.
Popularmente dizendo, “a ficha caiu” e assim sendo, pra que ligar? Seus atos e palavras já não me atingem, por maior que tenha sido a demora, finalmente este é o dia de deixá-lo partir. Não foi programado, são quatro da tarde e ainda tenho muito sol pra me aquecer. Sinto um alívio no peito e a cabeça com espaço para novos pensamentos. No coração talvez não ainda.. mas quem se importa? Estar livre é o bastante.
Hoje me libertei e te libertei de mim, não “pra sempre”, porque quem haverá de saber o que é pra sempre? A dureza do teu ‘eu’ foi nosso basta e a partir de agora sou eu quem decide como será nossa relação. Pois minha decisão é que não há mais relação alguma, nem reação pras tuas ações, nem emoção nenhuma.
Nossos laços estão desatados e nossas lembranças junto as demais. És uma lembrança apenas, talvez a melhor delas, entretanto, apenas passado.