O Primeiro

Muitos tentaram conquistar, alguns levaram anos para conseguir um beijo, outros jamais conseguiram tal façanha. Em alguns casos a conquista durou poucos meses, em outros, poucas semanas. Já choraram as escondidas e na minha frente também. Já me xingaram e difamaram meu nome, minaram algumas idéias. Foram românticos, espertos e encantadores. Presentes, cartas, palavras, shows, cinemas, jantares.. quem não quer isso? Tinha tudo e joguei fora? Não! Paixão não é suficiente, faltava o principal. Muitas vezes beijei bocas recordando passadas ou imaginando futuras. Fechei os olhos num abraço que não era de quem me abraçava. E disse ‘eu te amo’ sabendo que não duraria, esperando ansiosa pelo final. Agora durmo triste com nossa despedida e acordo ansiosa para te ver de novo. Já senti isso, porém, não com a certeza que tenho hoje. Posso, sem medo, prometer e cumprir. Mesmo que hajam discuções, discórdias e lágrimas, nada vai atrapalhar, lutaremos para que dê certo. E ainda que não acredites, por minha história e relações esquecidas tão facilmente, hei de provar que te vejo comigo por muito tempo ainda. Nossa relação de aprendizados diários, alterações de humor, piadas e confissões perdurará. Mesmo que saibas tudo e canses de ler minhas palavras, não poderia deixar de nos parabenizar por hoje. Sem enjoos, evasivas ou fugas, cada dia mais forte e mais intenso.. 1 mês, o primeiro do resto de nossas vidas.