Descomplicando

"sorriso de Jeanyfer"

Aprendi a descomplicar. Quando quero saber, pergunto, se não quero, deixo passar. Sou mais direta, afinal, pra que tanta enrolação? Se gosto, gosto e pronto, não tenho porque esconder e se não gosto, não finjo não gostar, não preciso agradar ninguém. Como o que tenho vontade e não faço mais cara de nojo para o que nunca comi, experimento. Experimentar pode ser interessante. Tudo que me irrita é passageiro, respiro fundo e espero a raiva ir embora, já o que me deixa feliz permanece. Se me olham desconfiados, encaro, se desconfiam mais ainda, sorrio. Não há nada que passe mais confiança que um sorriso, não importa de quem for. Não deixo o orgulho me dominar, por mais orgulhosa que seja nem deixo a tristeza me vencer, por mais triste que esteja. Canto enquanto caminho e apesar da minha natureza anti-social, procuro ser simpática e acessível. Amo com intensidade e se o relacionamento não dá certo, continuo amando. Quem um dia mereceu meu amor, não merece rancor nem mágoas, somente tornar-se uma boa lembrança. É tão fácil viver quando o único objetivo é ser feliz e é fácil ser feliz quando a vida é simples.